A Primeira vez em Circulo de Mulheres - Escrito por Ruth Campos

22 Comments
No último domingo 15.03.2015, eu finalmente pude participar do meu primeiro encontro com as mulheres  Sagrado  Feminino  de um grupo aqui  da região, a região conhecida como Grande Vitória no estado do Espirito Santo.  Este encontro tratava-se do segundo encontro deste grupo especifico, mas para mim foi o primeiro.

Sabendo deste encontro que aconteceria no domingo, somente no sábado eu procurei fazer a leitura do livro selecionado para leitura e reflexão nesta ocasião. Trata-se do livro O Milionésimo Circulo da autoria de Jean Shinoda Bolen, M.D, cuja 2ª Edição foi publicado em 2011 pela Editora TAYGETA, o subtítulo do livro me chamou a atenção logo de cara, Como Transformar a Nós Mesmas e ao Mundo, Um Guia para Círculo de Mulheres.

May East, ativista engajada com a questão da sustentabilidade do planeta a frente ou colaboradora de diversos projetos e instituições como o Gaia Education – Planeta Sustentável assina o prefácio deste livro e já ali consegue me despertar para a leitura que vinha a seguir.
Compre Aqui


SINOPE:  O Milionésimo Círculo propõe nada menos que a possibilidade visionária de que círculos de mulheres podem acelerar a mudança da humanidade para uma era pós-patriarcal. Com diretrizes sobre como e com quem formar um círculo, ou como antecipar e resolver conflitos em potencial, Jean Shinoda Bolen fornece ferramentas e inspiração para mulheres que querem criar novos círculos ou aprofundar e transformar círculos já existentes em veículos de mudança social, cultural e psico-espiritual.

East afirma que em 1924, o planeta Vênus também chamada estrela da manhã teve uma aproximação maior com o planeta Terra por um determinado tempo e sobre este fato ocorrido é que a Escritora Russa Helena Roerich, em 1935 escreve relacionando a aproximação da estrela com a Terra e o movimento das mulheres que insurgia mais uma vez na busca pelo principio feminino da consciência humana, o principio feminino da criação.

East, fala que esta busca foi identificada em primeiro momento em âmbito do feminino politico, o Yang e que o aspecto do feminino espiritual, yang que reconecta a mulher moderna com os mistérios do Sagrado também insurgia porém estes dois seguimentos não dialogavam. Porém nas ultima décadas as duas partes do feminino estão reconhecendo a importância de sentarem juntas e como irmãs dialogarem em Circulo e entre si.

imagem


Este foi apenas o prefácio agora vamos a obra propriamente dita a começar pela autora do livro; Jean Shinoda Bolen, doutora e professora em psiquiatria analítica Junguiana, autora de diversas obras como As Deusas e a mulher, Os deuses e os homens, A Sincronicidade e o Tao, O Anel do Poder entre outros títulos.

“Da semente germina uma raiz, depois um broto; do broto, as folhas embrionadas; das folhas, o caule; ao redor do caule, os ramos; no topo, a flor... Não podemos dizer que a semente ou o solo causam o crescimento. Podemos dizer que as potencialidades para o crescimento encontram-se no interior da semente, no misterioso princípio vital que, quando convenientemente alimentado, assume determinadas formas”. Jean Bolen

 A autora inicia falando sobre a importância de cada mulher compreender o significado do circulo e o seu papel dentro deste contexto para, pois cada mulher do circulo é parte de um engenho muito maior, tendo compreendendo isso a mulher vai cuidar de si, das outras e por isso no circulo precisa haver segurança e confiança.

Fala que a aproximação da mulher com outras mulheres em uma convivência igualitária proporciona mudanças e transformações em vários níveis visto que cada mulher por si já é seu próprio universo rico e complexo. Cada mulher tem trajetórias, histórias de vida, percalços e formas de lidar com esta complexidade que é unicamente seu e que aprender a sentar e escutar a outra, assim como saber expor seu universo interior, nisto consiste a riqueza do Circulo de Mulheres, ouvir, testemunhar, aprofundar, espelhar, compartilhar.

Um círculo de mulheres pode surgir com base em objetivos comuns, como por exemplo, um grupo de estudos, círculo de cura, círculo de sabedora entre outros, ele não necessariamente precisa seguir a formulas e modelos, mas que alguns cuidados são necessários, como por exemplo, os já citados aqui; confiança e segurança de suas integrantes. Os assuntos tratados no circulo devem permanecer no círculo.

A autora defende a ideia de que no circulo a mulher possa falar de si e de seu cotidiano, mas alerta para que isto não tenha caráter terapêutico para que o grupo não seja sobrecarregado, ela cita um exemplo de uma pessoa que tenha problemas graves relacionados a drogas ou a saúde em geral, ela devera ser apoiada, mas estimulada a procurar ajuda profissional.

A autora Jean Shinoda nos fala também que o circulo pode escolher seu modelo de funcionamento, se hierárquico ou linear.  Ela fala que se a mulher não tem um circulo em sua região ela pode iniciar um convidando suas amigas para tal intento e que seu formato deve ser decidido em grupo respeitando alguns dos princípios perenes do círculo, respeitar o tempo da fala, saber estar em sintonia, contribuir, partilhar, levar assuntos a serem introduzidos no grupo para apreciação e aprovação do grupo e estar em constante movimento juntamente com este grupo para que este tenha cumprido suas finalidades e objetivos.


A autora nos sugere que se o grupo encontra dificuldade em manter a ordem quanto ao direito de fala ele pode instituir o “Bastão da Fala” que não necessariamente precisa ser um bastão, podendo ser um objeto que tenha significado para o grupo e separado com tal objetivo.

No circulo também podem ser introduzidos outros elementos e praticas como os momentos de abertura e fechamento do circulo.



A leitura deste livro foi fundamentalmente importante para mim, pois ao participar da reunião do Circulo de Mulheres de minha cidade, constantemente me vinha à mente o conteúdo nele explicitado, eu que sou de natureza falante fui imbuída de uma energia que me dizia constantemente; Aquieta-te, ouve, sinta, aprenda que nem sempre por falar será escutada, que mergulhando no universo da sua irmã você também estará se curando e alinhando seu próprio universo.

Sobre o encontro que tive propriamente dito não irei discorrer aqui, pois este não é o objetivo deste texto, mas de testemunhar a importância da leitura desta obra para que intenta iniciar em um Circulo de Mulheres ou mesmo aquelas que desejem entender um pouco melhor sobre a temática.

imagem


O Livro encontra-se a venda no site da Amazon, e para comprar basta clicar no link abaixo da foto. Se o tema Sagrado Feminino lhe chama atenção, sugiro que leia.

Que as forças positivas do universo convirjam sobre todas nós em raios de amor, luz e esperança.  

Namastè!


























You may also like

22 comentários:

  1. Que lindo, tenho muita vontade de participar desses encontros,
    adorei saber mais sobre o livro e fiquei curiosa para lê-lo.
    beijos e sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amadinha como vai tudo bem? e que bom que vc sente esta vontade , quem sabe não está pintando ai seu momento? bjsss

      Excluir
  2. Ruth, que delícia deve ser participar de algo assim. A convivência entre mulheres é algo tão maravilhoso, mesmo sem a presença física, apenas pela troca de mensagens podemos ver como estarmos juntas nos faz mais fortes. Por isso a ideia machista de que: "nossa, um monte de mulheres juntas deve ser um inferno, todas menstruando ao mesmo tempo e falando juntas..." se apressa em se alastrar quando alguém toca no assunto de um círculo feminino. Juntas descobrimos nosso poder, e empoderadas não somos mais submissas.
    A leitura me parece muito interessante também, um ótimo complemento para essa experiência linda.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk verdade Amanda é que eles ainda estão na era em que nós nos sentíamos no inferno quando menstruamos rsrs mas enfim sim foi incrível e indescritível a experiencia fluiu uma energia a nível de irmandade e das faces representadas ali em cada mulher muito forte que até a natureza sentiu e se manifestou.

      Excluir
  3. Que legal, nunca tinha ouvido falar desse círculo de mulheres, se já ouvi me passou batido. Acho que não existe algo assim por aqui, vou dar uma olhada. E se fosse para eu começar, sinceramente, não ia ter como, amigas meeeeeesmo, só tenho uma e ela tá sempre ocupada! x_x haha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Mariana tudo bem?? o livro fala que se uma mulher se sentir tocada a iniciar um grupo destes ela pode iniciar até mesmo por meio de anúncios e chamadas publicas.. note, no grupo somos mulheres que não necessariamente amigas prévias mas somos dispostas a criar este vinculo... abraços e espero que vc tenha esta oportunidade brevemente.

      Excluir
  4. Bem, confesso que não me atraio muito pra este tipo de encontro ou leitura... pelo jeito foi uma experiência bacana pra vc, e espero que você possa ir a outros, e encontre mais livros com essa temática... bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Valéria, sim foi tudo lindo e maravilhoso realmente, e eu prometo voltar logo com mais sagrado feminino para nós...bjsss

      Excluir
  5. Ainda espero ler este livro... E o que dizer deste círculo de mulheres? Simplesmente incrível a energia que emana e acalma. ^^
    -Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristiane falou a mais pura verdade viu ... me senti menos una e mais parte de algo importante que é mais antigo do que nós podemos supor .. bjss querida.

      Excluir
  6. Livro lindo e resenha perfeita!
    A experiência de participar de encontros como esses é única e indescritível, na verdade. Confesso que sou adepta a ideia do livro, acho que você já percebeu. rsrsrsrsrsrsrs
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratidão amada pelas palavras, O grupo das mulheres capixabas está dando seus primeiros passos mas todas nos sentimos numa sintonia de seguir deixando a energia do fluxo nos guiar.. bjss

      Excluir
  7. Amo este blog e tudo que vejo nele, é um espaço com um diferencial muito grande. :)
    http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Fiquei louca para lê-lo que bacana, adorei!
    Confesso que conheço a existência desses grupos e acho muito importante e especial, tenho muita vontade de participar de um e honrar meu sagrado feminino!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opah rsrsr é isso ai amada quem sabe em breve vc não esteja fazendo parte de um circulo?? bjss

      Excluir
  9. Olá, que interessante. Imagino como deve ser bom este encontro. As trocas de experiências e o bate - papo. Quanto ao livro, eu não conhecia. Mas achei a premissa dele diferente e curiosa. Tenho amigas que irão adorar conhece-lo e claro que irei apresentar. Adorei o post.

    beijinhos!

    http://www.livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha que coisa boa Ana Lúcia, quem sabe assim vc também acabe se animando com a leitura ?? bjss

      Excluir
  10. Olá!

    Acho tudo isso tão diferente que nem sei o que dizer. Concordo que todas as mulheres devem aprender a se ver como iguais e não como rivais, e só por ai a transformação social já vai ser enorme, mudando aprendizados de gerações e gerações.

    http://meninadeparis.com

    Beijos

    Dayana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dayanna falou tudo agora, realmente passar a ver a outra como sua aliada e não como alguém que esta competindo com você é algo fundamental e que temos que aprender. bjss

      Excluir
  11. Muito interessante esse Círculo de mulheres. Nunca tinha ouvido falar,parabens pela iniciativa em compartilhar algo inovador.
    Sucesso, http://byshirleyaraujo.blogspot.com.br/2015/03/diy-prendedores-de-roupa-decorados-com.html

    ResponderExcluir
  12. Já vi falar de encontros entre mulheres, nunca fui em um, mas parece ser interessante. Acredito que cada sexo deve desenvolver o melhor que traz dentro de si e dar o melhor que pode para o universo, como as mulheres tiveram muita repressão ao longo da história, se juntarem para desenvolverem faz todo sentido. Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Querida, moro em Vitoria e fiquei interessada em participar desse grupo. Tem como me passar os contatos?
    Abraços

    ResponderExcluir