Programa de domingo

0 Comments
Olá pessoal, estava meio desaparecida, mas é que trabalhar, estudar e escrever não é uma vida muito convidativa. Para quem sentiu falta da minha coluna, espero que curta o post de hoje, que está bem romântico. E para quem nunca leu as minhas dicas fiquem a vontade e seja bem-vindo.

Eu sei que já disse que não gosto muito de romances, mas hoje eu resolvi pegar leve com quem ama esse gênero e trouxe um dica que vai fazer vazar açúcar do seu computador. Eu não sou uma chata anti-romântica, até gosto de algumas histórias, por exemplo, do Nicholas Sparks. E é dele, ou melhor da versão filme de alguns de seus filmes que eu vou falar. Acho que deu pra entender né.

Começaremos pelo mais recente filme dele que eu vi, Uma longa jornada.


Bem, não vou contar o filme, só vou dizer que tem duas histórias dentro de uma e que isso torna tudo maravilhoso. Embora o enredo da história do casal de jovens seja meio bobinho (minha humilde opinião), é a mesma coisa de sempre, ele pode morrer, ela está longe, os dois são de mundos diferentes, eita vida difícil. Por outro lado, temos um doce amor eterno de um senhor, que está a beira da morte, esperando reencontrar a mulher amada, para mim podia ser só esse enredo e eu ficaria muito feliz. No resto, assistam. O ponto fraco é que eu me irritei com algumas atitudes dos personagens, e esse é o ponto forte, por que quando percebi já estava super envolvida com a trama, querendo resolver o problema de todo mundo. (Uma dica, não queiram assistir filme comigo.

Vamos para o meu filme, história, livro preferido. Um amor pra recordar.


Eu li o livro, e fiquei apaixonada pela proposta, quando assisti o filme acabei derretendo. O fato que mais me prendeu não como a carola mudou o menino vida loka, foi como a fé foi demonstrada. A mocinha não fez o mocinho ser temente a Deus por que era necessário para ficar com ela. Ele precisou ter fé para amá-la. Tem uma coisa que eu aprendi quando era pequena, que é amor e fé são praticamente a mesma coisa, e esse filme trás exatamente isso como enredo. Esqueçam o clichê do câncer, esqueçam o amor adolescente, lembrem-se apenas da mensagem, que é linda por sinal. E se você não entendeu nada do que eu escrevi, corre lá ver o filme, vale a pena.

Bem, por hoje é só isso. Se caso vocês quiserem mais posso preparar um parte dois dos filmes de Nicholas Sparks, comentem aí embaixo. Ah, e caso você não gostou comenta aí um filme ou série que gostaria de ver como dica. E tem mais, essa é a única chance de dar para alguém a tarefa de assistir uma série ou filme que você não está com coragem de ver, se for boa eu coloco de dica aqui o seu comentário. Beijos e até a próxima.


You may also like

Nenhum comentário: