Por trás das adversidades - Escrito por Gisele

0 Comments
Olá amoras!

Depois de uns dias sem vir vê-las, estou de volta. Esse artigo já era para ter sido postado há dias, mas fui acometida por uma enxaqueca que me nocauteou. Eu tenho enxaqueca crônica, e tem vezes que ela vem mais leve e outras........ nossa! Como ela me judia.

Hoje temos mais um artigo da Gisele, e qual a minha surpresa quando ela me enviou o artigo e eu vi que ele se encaixava perfeitamente a minha situação...

Peço desculpas a vocês pelo sumiço, e a Gisele pela demora em postar. Sou muito grata a ela por ter me entendido e esperado. Gratidão! _/\_

Por trás das adversidades





Tive a sorte de ficar muito doente. Não, ao contrário do que você pode pensar, não foi nenhuma doença mental. Pode ter certeza de que não fiquei feliz e não acredito que alguém goste de ficar doente. Dor, desconforto, impossibilidade de fazer coisas que você precisa ou quer. Idas ao médico, montes de exames, gastos com remédios tornam tudo ainda mais desagradável. Tudo isso faz com que não tenhamos uma visão mais ampla do que está acontecendo. A gente nunca pensa que pode haver um lado positivo em ter problemas de saúde, mas se quisermos, podemos ver as coisas por outra perspectiva.

Na primeira semana, eu fiquei muito mal e não havia nada que eu desejasse mais do que o fim daquilo. Tive que mudar minha rotina e parar com tudo. O foco estava em fazer tudo o que fosse possível para melhorar e voltar as minhas atividades normais. Doenças, assim como outros eventos não programados que surgem de repente, nos obrigam a redefinir as prioridades naquele momento. Esses eventos nos forçam a parar com a correria diária e reavaliar o peso que damos a várias outras coisas pelas quais estamos passando. Diante da dor, algumas preocupações que estavam na minha cabeça perderam o sentido. O mal estar contínuo me levou a abrir mão de alguns hábitos que me prejudicavam e que eu estava com dificuldades em abrir mão.

Várias correntes espirituais acreditam que as doenças são processos de purificação não só do corpo físico, mas da alma também, já que ambos estão profundamente ligados. Também dizem que todas as adversidades que surgem em nossas vidas são bençãos disfarçadas porque acabam trazendo um benefício muito maior do que percebemos em um primeiro instante. Somos humanos e sentimos medo, resistimos, lutamos contra qualquer acontecimento que nos cause o menor desconforto ou sofrimento. A saída é respirar fundo e tentar perceber o que é que aquela situação está tentando nos ensinar. Leva muita vantagem quem é humilde o bastante para fazer esse treinamento que pode facilitar e muito a vida nos períodos turbulentos. Vale lembrar que a vida é feita de ciclos e quando um deles se encerra, outro novinho em folha começa. Um dia estamos por baixo, mas no outro estaremos por cima novamente. E tudo se repete continuamente.

Depois que o pior já tinha passado, quando só me restava aguardar a lenta recuperação, pude enxergar que aquilo tinha sido uma jogada de mestre. Foi um grande desafio, mas consegui tirar proveito dessa situação me livrando de coisas que já não me serviam mais. Foi a hora da verdade para mim em muitos sentidos, foi como se o universo me dissesse: agora presta atenção que eu vou te mandar a real. Muitas vezes ficamos enredados em questões que tomam grandes proporções porque nós mesmos as aumentamos. As coisas tem o peso e o valor que damos a elas. Podemos sempre diminuir a importância daquilo que nos incomoda, que nos rouba energia e não nos faz feliz. É só ampliar o enquadramento e ver além. A maioria das coisas que nos preocupa agora não serão nada em alguns anos. Podemos sempre encontrar dentro de nós mesmos a força para superar qualquer adversidade. Se olharmos em volta encontramos alguém vencendo problemas maiores que os nossos. A força interior de cada um vem da mesma fonte, do divino que habita em nós. Todos somos um.

Namaste! _/\_


You may also like

Nenhum comentário: